Notícias Sesc TO

Imagem da notícia

Gurupi recebe etapa do Sonora Brasil Sesc neste dia 16

Publicado por: ROSIMEIRE ALVES SOUSA em 18/07/2019 às 14:13:11

Os amantes da boa música no Tocantins têm uma ótima dica para essa semana: o projeto Sonora Brasil Sesc – que completa 21 anos de circulação pelo país – e que nesse ano tem como tema ‘A Música dos Povos Indígenas do Brasil’, chega à Gurupi nesse dia 16 de julho, terça-feira, com a primeira etapa ‘Circuito Povos Indígenas da Região Sul do País’, com os grupos: Teko Guarani, do povo Mbyá-Guarani (RS) e Nóg gã, do povo Kaingang (RS). As apresentações acontecerão às 19h30 no auditório da Unidade Operacional do setor Engº Waldir Lins. A entrada é gratuita. Informações pelo telefone (63) 3301-2100.

Esse ano o Tocantins – Palmas e Gurupi – irá receber os grupos: Dzubucuá, do povo Kariri-Xocó (AL); Memória Fulni-ô, do povo Fulni-ô (PE); Opok Pyhokop, do povo Karitiana (RO); Wagô Pakob, do povo Paiter Suruí (RO); Teko Guarani, do povo Mbyá-Guarani (RS); Nóg gã, do povo Kaingang (RS); e Grupo Wiyae, com Oficina Didática. Em Palmas, as apresentações e também oficinas acontecerão somente em agosto.

Grupo Teko Guarani, do Povo Mbyá-Guarani (Porto Alegre-RS)
O grupo Teko Guarani está localizado na Aldeia Tekoa Anhetenguá na Lomba do Pinheiro em Porto Alegre, onde vivem 16 famílias Mbyá-Guarani. É um coral infanto-juvenil que tem por característica a força e o brilho vocal. Utilizam o mbaraká (violão) com cinco cordas, cada corda representa uma divindade Mbyá: Tupã, Kuaray, Karaí, Jakairá e Tupã Mirim. O ravé (violino/rabeca) possui três cordas e segundo alguns relatos é um instrumento de invenção indígena, posteriormente aperfeiçoado pelos juruá (não indígenas). O mbaraká miri (chocalho) e o angu´á pú (tambor) têm funções primordiais na sustentação do andamento e ritmo musicais, além da importância no estabelecimento da conexão com as divindades.

Os integrantes são: Cacique José Cirilo Pires Morínico; Maria Eugênia Ramos; Sérgio Ramos Morínico; Verá Mirin Nunes Morínico; Célio Brisuela; Jorge Ramos Morínico; Graciela Gonçalves Duarte; Jerá Mirim Duarte Morínico; Jéssica Ramos Lopes; Jéssica Benites Franco; e Patricia Ramos Morínico.

Grupo Nóg Gã, do Povo Kaingang (São Leopoldo-RS)
O grupo Nóg gã é composto por indígenas de diversas aldeias Kaingang da região de São Leopoldo no Rio Grande do Sul. Os Kaingangs habitam o Sul e o Sudeste do Brasil há séculos. A população é composta atualmente por, aproximadamente, 30 mil pessoas que vivem em cerca de 30 diferentes áreas nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Através das pinturas corporais, utilizando linhas e formas circulares, é possível identificar quem são os KAMÉ (marcas compridas) e os KAIRÚ (marcas redondas). Esta distinção definirá as formas de relacionamentos e contato entre as duas partes. Durante a apresentação realizada no Sonora Brasil, os Kaingangs utilizarão as lanças de guerra como instrumento percussivo. Em contato ao chão, realizam simbolicamente uma demarcação e embasam ritmicamente as marcas coreográficas.

O Grupo conta com os seguintes integrantes: Nilceu dos Santos Kaingang; Gilson Ferreira Kaingang; Darlei Pedro Kaingang; Alvaro de Paula Kaingang; Jakson de Oliveira Kaingang; Jose Vergueiro Kaingang; e Talvane R. de Campos Kaingang.

A 2ª Etapa do Circuito em Gurupi será com o Grupo Wiyae, no dia 23 de agosto, também às 19h30 no Auditório da Unidade Operacional do Setor Engº Waldir Lins. A entrada também será gratuita.

Sonora Brasil Sesc
Considerado o maior projeto de circulação musical do país, desde 1998 o Sonora Brasil Sesc promove a circulação de artistas e/ou grupos musicais das cinco regiões do país. Ao longo de 20 anos o projeto contou com a participação de 85 artistas ou grupos, totalizando 481 músicos participantes, e foram realizadas mais de 6.000 apresentações em cerca de 150 cidades brasileiras. Em 2019 e 2020 as abordagens temáticas são ‘A Música dos Povos Indígenas do Brasil’ e ‘Líricas Femininas: a presença da mulher na música brasileira’. Saiba mais em http://www.sesc.com.br/portal/site/sonorabrasil2019/#.

O Sonora Brasil Sesc – que nesse ano tem como tema ‘A Música dos Povos Indígenas do Brasil’ – realizará a primeira etapa do ‘Circuito Povos Indígenas da Região Sul do País’, com os grupos: Teko Guarani, do povo Mbyá-Guarani (RS) e Nóg gã, do povo Kaingang (RS). As apresentações acontecerão às 19h30 desse dia 16 de julho no auditório da Unidade Operacional (Setor Engº Waldir Lins). A entrada é gratuita. Informações pelo telefone (63) 3301-2100.

Serviço
Cultura – Sesc em Gurupi

Ação: Sonora Brasil 2019 – Mini Mostra Gurupi
Tema: “Música dos Povos Originários do Brasil”
1ª Etapa: Circuito Povos Indígenas da Região Sul do País
Grupos: Teko Guarani, do povo Mbyá-Guarani (RS) e Nóg gã, do povo Kaingang (RS)
Data: 16 de julho
Horário: 19h30
Entrada: gratuita
Local: Unidade Operacional do Sesc em Gurupi (Setor Engº Waldir Lins)
Informações: (63) 3301-2100

Imagens disponíveis para download: https://bit.ly/2xPHdPs

www.sescto.com.br
Twitter: @sescto
Facebook: www.facebook.com/sescto
Instagram: @sesctocantins
Youtube: SESCTO

Texto: Ronaldo Coelho – Assessor de Imprensa Sesc - TO)
Serviço: Assessoria de Comunicação do Sesc Tocantins - Fone: (63) 3212-9968.
Coordenador de Comunicação do Sesc - TO: Renato Klein
Licença: Os textos podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte.


Ver todas as notícias