Notícias Sesc TO

Imagem da notícia

Aldeia Jiquitaia encerra com oficina, música e teatro no 6º dia

Publicado por: RONALDO COELHO TEIXEIRA em 12/09/2019 às 15:37:08

Aldeia Jiquitaia encerra com oficina, música e teatro no 6º dia

 

A rica, diversa e variada programação da Mostra Cultural do Sesc Tocantins, a Aldeia Jiquitaia, chega ao fim neste sábado, dia 14 de setembro, com a Oficina de Video Mapping, com Roberta Carvalho (PA), das 13h às 21h na Sala de Música do Centro de Atividades Sesc Palmas, que fica na 502 Norte; com a música eletrônica da DJ Dellanoche às 17h na Feira das Manas, no estacionamento do Centro de Atividades; e teatro, com o espetáculo pelo Palco Giratório “Traga-me a cabeça de Lima de Barreto”, com a Cia dos Comuns (RJ), às 20h no Teatro Sesc Palmas, no mesmo local, com classificação indicativa de 14 anos e uma (01) hora de duração. Os ingressos estarão disponíveis a partir das 18h na bilheteria do Teatro. Em sua 12ª edição, todas as ações da Aldeia Jiquitaia são gratuitas. Informações pelos telefones (063) 3212-9949 ou 3212-9954.

 

DJ Dellanoche

Cyntia Miranda, 26 anos, piauiense se profissionalizou em 2017 na Academia Internacional de Música Eletrônica (AIMEC), em Curitiba (PR), onde conheceu o projeto Kingston Kombi, que leva o hip hop para as ruas da cidade e participou da oficina de mixagem com vinil para mulheres Todas Podem Mixar - (TPM), da DJ Miria Alves. Começou a se apresentar como DJ Dellanoche em 2017, discotecando em Teresina (PI) e em Palmas (TO), nas casas de shows e festivais, como o I Encontro de Mulheres no Hip Hop de Palmas (2018) e o Festival Internacional Sonora (2018), o maior festival de mulheres do mundo.

 

Feira das Manas

É um coletivo que se faz visível através da feira itinerante de artesanato e gastronomia que passeia por Palmas, levando produtos feitos e comercializados exclusivamente por mulheres. O projeto tem o objetivo de promover o empoderamento feminino através do desenvolvimento econômico e social, incentivar a produção e qualificação destas mulheres, além de ser um ponto de troca de experiências, saberes e técnicas. Iniciada em janeiro de 2019, já realizou eventos públicos em vários pontos da cidade, do centro à periferia, com exposição e venda de produtos artesanais de qualidade em conjunto com atrações artísticas como música e arte circense. O coletivo conta com mais de 40 expositoras e a Feira acontece duas vezes por mês. No primeiro sábado de cada mês, a Feira tem sua versão itinerante, para abranger o máximo de público da capital tocantinense e no Parque dos Povos Indígenas todo terceiro sábado do mês.

 

“Traga-me a cabeça de Lima Barreto”

Sinopse – O espetáculo do Palco Giratório é inspirado livremente na obra de Lima Barreto (1881/1922), especialmente em Diário Íntimo e Cemitério dos Vivos, “Traga-me a cabeça de Lima Barreto” é um monólogo teatral com interpretação de Hilton Cobra, autoria de Luiz Marfuz e direção de Fernanda Júlia. Reúne trechos de memórias impressas em suas obras, entrecruzadas pela livre imaginação. O texto fictício tem início logo após a morte de Lima Barreto, quando eugenistas exigem a exumação do seu cadáver para uma autópsia a fim de esclarecer “como um cérebro inferior poderia ter produzido tantas obras literárias - romances, crônicas, contos, ensaios e outros alfarrábios – se o privilégio da arte nobre e da boa escrita é das raças superiores?”. A partir desse embate com os eugenistas, a peça mostra as várias facetas da personalidade e da genialidade de Lima Barreto, sua vida, família, a loucura, o alcoolismo, sua convivência com a pobreza, sua obra não reconhecida, racismo, suas lembranças e tristezas.

 

Ficha Técnica

Hilton Cobra – ator; Luiz Marfuz – dramaturgia; Fernanda Júlia – direção; Vila de Taipa (Laboratório de Investigação de Espaços do Teatro Vila Velha); Erick Saboya, Igor Liberato e Marcio Meirelles – cenário; Jarbas Bittencourt – direção musical; Zebrinha – direção de movimentos; Jorginho de Carvalho e Valmyr Ferreira – desenho de luz; Biza Vianna – figurino; David Aynan – direção de vídeo; Dominique Faislon – adereços; Ga e Bob Siqueira – design gráfico; Márcia Vilella / Target Assessoria – Assessoria de Imprensa; Adeloyá Magnoni, Marta Viana e Valmyr Ferreira – fotos; Tania Rocha – direção de produção; Afonnso Drumond/RJ e Clarissa Torres/BA – produção executiva; Fernando Santana – assistente de direção, preparação corporal e vocal; Lucas Barbalho – operação de luz; Duda Fonseca – operação de som e vídeo; Lázaro Ramos, Harildo Deda, Frank Menezes, Hebe Alves, Rui Mantur e Stephane Bourgade – vozes em off.

 

Cia dos Comuns (RJ)

Criada no Rio de Janeiro (RJ) em 2001 pelo ator e diretor Hilton Cobra, a Cia dos Comuns é um grupo de teatro formado por atrizes e atores negros com a missão artística e política de desenvolver uma pesquisa teatral negra que possibilite um maior conhecimento da nossa cultura, além de estimular o apuro técnico e ampliação do espaço de atuação profissional de artistas e técnicos negros no mundo das artes cênicas. É responsável pela encenação dos espetáculos A roda do mundo, Bakulo – Os bem lembrados, Candaces – A reconstrução do fogo e Silêncio. Também realiza projetos extra palco como o Seminário A Presença do Negro no Teatro Brasileiro; Fórum Nacional de Performance Negra (BA) – encontro de diretores de grupos de teatro e dança negros (em parceria com o Bando de Teatro Olodum/BA) e Olonadé – A cena negra brasileira (RJ) - mostra de teatro e dança negros. Em dezembro de 2015 realizou o IV Fórum Nacional de Performance Negra, onde foi debatida e aprovada a criação da campanha “Cultura sem Racismo”.

 

Espetáculos

“A Roda do Mundo” (2001/2002); “Candaces – A Reconstrução do Fogo” (2003 /2004); “Bakulo – Os Bem Lembrados” (2005/2006); “Silêncio”- (2007 a 2009).

 

Aldeia Jiquitaia

Mostra cultural realizada anualmente pelo Sesc Tocantins, a Aldeia Jiquitaia reúne atrações nas mais variadas áreas do fazer artístico e cultural, como espetáculos teatrais, circenses, dança, cinema, shows musicais, performances, além de oficinas variadas. Toda a sua programação você poderá acompanhar no site www.sescto.com.br.

 

A Aldeia Jiquitaia, que foi iniciada no último dia 09 e termina neste dia 14 de setembro no Centro de Atividades do Sesc Palmas (502 Norte) e outros locais, finaliza sua programação com oficina, música e teatro em locais e horários variados. A programação completa está disponível no site www.sescto.com.br. Entrada gratuita para todas as atividades. Informações pelos telefones (063) 3212-9949 ou 3212-9954.

 

Serviço

Cultura – Sesc em Palmas

Ação: Programação do 6º e último dia da Aldeia Jiquitaia 2019

Data: 14 de setembro

 

Atração 1: Música eletrônica com a DJ Dellanoche

Horário: às 17h

Local: Feira das Manas (estacionamento do Centro de Atividades Sesc Palmas na 502 Norte)

 

Atração 2: Espetáculo teatral pelo Palco Giratório “Traga-me a cabeça de Lima de Barreto”, com a Cia dos Comuns (RJ)

Horário: às 20h

Local: Teatro Sesc Palmas (Centro de Atividades da 502 Norte)

Classificação indicativa: 14 anos

Vídeo disponível: https://bit.ly/2lBT00L

 

Entrada: gratuita

 

Programação completa: www.sescto.com.br

 

Imagens disponíveis para download em: https://bit.ly/2L18Par   

 

www.sescto.com.br

Twitter: @sescto

Facebook: www.facebook.com/sescto

Instagram: @sesctocantins

Youtube: SESCTO

 

(Texto: Ronaldo Coelho – Assessor de Imprensa Sesc - TO)

Serviço: Assessoria de Comunicação do Sesc Tocantins - Fone: (63) 3212-9968.

Coordenador de Comunicação do Sesc - TO: Renato Klein

Licença: Os textos podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte.


Ver todas as notícias