Notícias Sesc TO

Imagem da notícia

Música, circo, audiovisual e oficina no 5º dia da Aldeia Jiquitaia

Publicado por: RONALDO COELHO TEIXEIRA em 11/09/2019 às 16:46:04

Música, circo, audiovisual e oficina no 5º dia da Aldeia Jiquitaia

 

Acontecendo de 09 a 14 de setembro em Palmas, a Aldeia Jiquitaia – Mostra Cultural do Sesc Tocantins – continua neste dia 13 de setembro, sexta-feira, com a oficina do Palco Giratório “Cemitério dos Vivos – Processo Investigativo da Montagem Teatral ‘Traga-me a Cabeça de Lima Barreto!’”, com A Cia. dos Comuns, do Rio de Janeiro (RJ), das 13h30 às 18h30 no Teatro Sesc Palmas, do Centro de Atividades da 502 Norte; música a cargo do Trio Graciosa (TO), às 17h30 na Avenida Palmas Brasil Norte e às 19h na Vila União, passando pelos supermercados Quartetto e Big; com circo no espetáculo “Esses Tapas e Beijos”, com o Circo Di Sóladies (SP), às 19h no Memorial Coluna Prestes, na Praça dos Girassóis, dentro da programação da Sexta Cultural; mais música com o show “AmazoniCanToria”, com Juraildes da Cruz, Genésio Tocantins, Lucimar, Braguinha Barroso e Dorivã, às 20h no Aperitivo Sonoro Especial do Tênis Sesc que fica no Jardim Aureny III; audiovisual com a ação de vídeo mapping do Projeto “Symbiosis”, de Roberta Carvalho (PA), às 21h também dentro da programação da Sexta Cultural no Memorial Coluna Prestes; e mais música com o show de Larissa Luz (BA), às 23h como encerramento da programação da Sexta Cultural no Memorial Coluna Prestes, na Praça dos Girassóis. Em sua 12ª edição, todas as ações da Aldeia Jiquitaia são gratuitas. Informações pelos telefones (063) 3212-9949 ou 3212-9954.

 

Trio Graciosa (TO)

O Trio Graciosa foi formado em 2017 em Palmas (TO), tocando no pôr do Sol nas areias da Praia da Graciosa, aonde, em parceria com o Restaurante Choupana do Lago, se apresenta todas as quintas-feiras. Atua também em eventos diversos e na difusão do turismo cultural através da música nos pontos turísticos da capital, como a Praia da Graciosa, a Feira do bosque e a Praça dos Girassóis. É composto pelos músicos Nilson Adriano (flauta/piano/violão), Maurédson Silva (saxofones/percussão/violão) e Teógenes Sá (violino/percussão/violão). O Trio fez seu primeiro show de bilheteria no Teatro Fernanda Montenegro em abril desse ano, com participação de artistas do Tocantins e amigos.

 

“Esses Tapas e Beijos” – Circo Di Sóladies (SP)

Sinopse – Em uma apresentação de talentos musicais, uma palhaça entra muito entusiasmada para cantar uma música que está nas paradas de sucesso das rádios e TVs de todo país. Duas backing vocal acompanham, até que se dão conta que a letra da música naturaliza uma relação violenta. A partir daí, começam a interagir com a plateia sobre a realidade e propõem uma mudança na música, pedindo para as mulheres acompanharem nessa nova versão. A duração é de 10 a 12 minutos e classificação livre.

 

Show “AmazoniCanToria”

O show traz a proposta inovadora de cantar a gente, a terra, os frutos, os rios, a linguagem, a cultura tocantina com uma mensagem de amor ao pertencimento, riquezas, belezas e, também, às fragilidades do mais novo Estado do país na região amazônica. Com 1 hora e 20 minutos de duração, em um total de 16 canções autorais, proporciona um passeio pelo Tocantins das expressões singulares, do riso fácil, do ouvido atento, dos sentidos alertas e do coração aberto ao encantamento. “É um especial trabalhado com muito carinho para oferecer ao público um grande concerto popular das mais expressivas letras e vozes tocantinenses, compondo a programação do projeto Mostra Cultural do Sesc Tocantins Aldeia Jiquitaia”, afirma a produtora Graziela Cortez. Os cantores e compositores Lucimar, Dorivã, Genésio Tocantins, Juraildes da Cruz e Braguinha Barroso, apresentam o show AmazoniCanToria, cujo lançamento foi realizado no último dia 22 de maio na Quarta Clássica, no Teatro Fernanda Montenegro, em Palmas (TO), com grande repercussão na mídia e imensa aceitação do público.

 

Ficha Técnica

Direção e Produção – Graziela Cortez; Direção musical – Lucimar; vozes e violões – Lucimar, Dorivã, Genésio Tocantins, Juraildes da Cruz e Braguinha Barroso; percussão: Rodrigo Rodrigues; e Técnico de som – Denis.

 

Projeto Symbiosis

O Projeto Symbiosis vem acontecendo desde meados de 2007 e consiste numa série de ações de projeção digital videográfica ou fotográfica em copas de árvores e vegetações em diversos espaços de cidades, comunidades, áreas verdes, florestas, misturando a um só tempo intervenção urbana, fotografia, vídeo digital e instalação. Como se sabe, Simbiose é um termo da ecologia que designa uma relação entre dois ou mais organismos vivos de espécies diferentes, nos quais ambos têm ganhos nesta relação. E é dessa forma que a simbiose, aqui proposta, ocorre. Dois entes: imagem e natureza, sendo a natureza hospedeira da arte, criando com ela um novo ser, um UNO. E desta relação uma coisa outra é gerada: escultura de luz, uma árvore observadora. A proposta deste projeto vai muito além da utilização da árvore como um anteparo para uma imagem, e leva ao extremo o nome que o designa, propõe-se a fazer uma simbiose com o local onde transita, geralmente beiras de rio de comunidades ribeirinhas amazônicas no Estado do Pará, da ilha do Combú, Murutucu e outras localidades. É o corpo se adequando ao espaço da natureza, para com ela formar um só organismo, em uma delicada relação simbiótica e simbólica que suscita reflexões acerca da nossa relação de identidade com a natureza e vice-versa.

 

Roberta Carvalho (PA)

É artista visual nascida em Belém do Pará. Estudou artes visuais na Universidade Federal do Pará (UFPA). Desenvolve trabalhos na área de imagem, intervenção urbana e videoarte. Já participou de várias exposições, coletivas e individuais, no Brasil, França, Espanha e Martinica. Foi vencedora de diversos prêmios, entre eles, o Prêmio FUNARTE Mulheres nas Artes Visuais (2014), Prêmio Diário Contemporâneo (2011) e Prêmio FUNARTE Microprojetos da Amazônia Legal (2010). Foi bolsista de pesquisa e criação artística do Instituto de Artes do Pará, por duas vezes, em 2006 e 2015. Suas obras integram acervos como o do Museu de Arte Contemporânea Casa das 11 Janelas (PA) e Museu da Universidade Federal do Pará. Dentre as exposições coletivas e festivais de arte que já participou, em destaque estão: Periscópio – Zipper Galeria (São Paulo, 2016), 7ª Mostra SP de Fotografia (São Paulo, 2016), Visualismo – Arte, Tecnologia, Cidade (Rio de Janeiro, 2015), SP ARTE/FOTO (2014), Grande Área Funarte (São Paulo 2014), Pigments (Martinica, 2013), Festival Paraty em Foco (Paraty, 2012), Tierra Prometida (Barcelona, 2012), e Vivo Art.Mov (Belém, 2011). (Fonte: https://www.robertacarvalho.art.br/).

 

Larissa Luz (BA)

Cantora, compositora e atriz, Larissa Luz vem se tornando uma grande representante da música negra contemporânea da Bahia. Atualmente em cartaz vivendo Elza Soares no musical “ELZA”, que estreou em 2018, a soteropolitana concilia carreira de atriz e cantora. Ano passado encerrou a turnê “Território Conquistado”, do disco homônimo lançado em 2016, que contou com a participação de Elza e foi indicado ao 17º Grammy Latino. Com esse disco, Além do Grammy, Larissa concorreu ao Prêmio da Música Brasileira, a melhor álbum no Women’s Music Even, conquistou o prêmio de melhor Videoclipe no Prêmio Caymmi de música e revelação no prêmio SIM da música. Cabeça inquieta e atuante, Larissa faz da sua arte ferramenta política e tá sempre pensando em parcerias e projetos pra mexer com estruturas...Em 2018 levou Emicida e Baco Exu do Blues para participarem do seu trio no carnaval de Salvador, esse ano estreou o Projeto AYA BASS ao lado das cantoras Xênia França e Luedji Luna onde assinou a direção musical e artística. Sempre trazendo à tona temas sociais necessários, no palco não perde a comunicação com o público e busca fazer uso de outras linguagens artísticas como a dança e a literatura. A cantora que também já dividiu palco com Otto, Paula Lima, Baiana System, Mariene de Castro, Gabi Amarantos, gravou recentemente uma participação no disco de Pitty que saiu no fim de abril. Dona de uma personalidade forte e uma performance marcante, carimbou festivais e palcos em Brasília, Rio de janeiro, São Paulo, Florianópolis, Medellin/ Colômbia. Hoje, se considera pronta para escrever um novo capítulo na sua história com o lançamento do seu novo disco produzido por Rafa Dias produtor baiano que idealizou o grupo ATTOOXAA.

 

Sinestesia, ancestralidade e música eletrônica. Em seu novo trabalho, Larissa constrói um ritual Baile que propõe conexão do sublime com o terreno, atualizando mitos yorubás e conduzindo um encontro entre som e movimento na pista. Músicas inéditas que soam como Pontos cantados para rezar dançando. MACUMBA POP! TROVÃO!! Esse é o nome do novo disco da baiana de Iansã com Ogum que conta com as participações de Luedji Luna, Lazzo Matumbi e Ellen Oléria. Claves do candomblé se misturam a timbres eletrônicos manipulados pelo produtor Rafa Dias, que assina além da produção musical do disco, a mix e parceria em composições! Além de Rafa Larissa escalou um time feminino de compositoras para colaborações inéditas. Bia Ferreira, Doralyce, Flávia Coelho e Ellen Oléria assinam parcerias no disco. Um disco sobre fé, espiritualidade, magia, rituais, conexão com a natureza e com a nossa essência, tudo sob uma perspectiva negra, atual e cotidiana. “Trovão é força, é raio de luz, é Xangô, justiceiro... ecoa, anuncia, é energia... é Iansã, sou eu!” , diz Larissa.

 

Ficha Técnica

Larissa Luz – cantora; Enio Silva Nogueira – guitarrista; Rosemeire Silva Santos – percussionista; Deise Sousa dos Santos – percussionista; Érica Martins de Miranda Ribeiro – dançarina; Tainara Santos Cerqueira – dançarina; Allyne Cassini Santiago – Técnica de Som; e Paula Almeida Neves – produtora.

 

Aldeia Jiquitaia

Mostra cultural realizada anualmente pelo Sesc Tocantins, a Aldeia Jiquitaia reúne atrações nas mais variadas áreas do fazer artístico e cultural, como espetáculos teatrais, circenses, dança, cinema, shows musicais, performances, além de oficinas variadas. Toda a sua programação você poderá acompanhar no site www.sescto.com.br.

 

A Aldeia Jiquitaia, que acontece de 09 a 14 de setembro no Centro de Atividades do Sesc Palmas (502 Norte) e outros locais, segue nesse dia 13 de setembro com música, circo, audiovisual e oficina em locais e horários variados. A programação completa está disponível no site www.sescto.com.br. Entrada gratuita para todas as atividades. Informações pelos telefones (063) 3212-9949 ou 3212-9954.

 

Serviço

Cultura – Sesc em Palmas

Ação: Programação do 5º dia da Aldeia Jiquitaia 2019

Data: 13 de setembro

 

Atração 1: Trio Graciosa (TO)

Horário: às 17h30

Local: Avenida Palmas Brasil Norte

Horário: às 19h

Local: Vila União (passando pelos supermercados Quartetto e Big)

 

Atração 2: Espetáculo circense “Esses Tapas e Beijos”, com o Circo Di Sóladies (SP)

Horário: às 19h

Local: Sexta Cultural no Memorial Coluna Prestes (Praça dos Girassóis)

 

Atração 3: Show “AmazoniCanToria”, com Juraildes da Cruz, Genésio Tocantins, Lucimar, Braguinha Barroso e Dorivã

Horário: às 20h

Local: Aperitivo Sonoro Especial do Tênis Sesc Palmas (Jardim Aureny III)

 

Atração 4: vídeo mapping com o Projeto “Symbiosis”, de Roberta Carvalho (PA)

Horário: às 21h

Local: Sexta Cultural no Memorial Coluna Prestes (Praça dos Girassóis)

 

Atração 5: Show de Larissa Luz (BA)

Horário: às 23h

Local: Encerramento da programação da Sexta Cultural no Memorial Coluna Prestes (Praça dos Girassóis)

 

Entrada: gratuita

 

Programação completa: www.sescto.com.br

 

Imagens disponíveis para download em: https://bit.ly/2L18Par   

 

www.sescto.com.br

Twitter: @sescto

Facebook: www.facebook.com/sescto

Instagram: @sesctocantins

Youtube: SESCTO

 

(Texto: Ronaldo Coelho – Assessor de Imprensa Sesc - TO)

Serviço: Assessoria de Comunicação do Sesc Tocantins - Fone: (63) 3212-9968.

Coordenador de Comunicação do Sesc - TO: Renato Klein

Licença: Os textos podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte.


Ver todas as notícias