Teatro com Cia do Acre no Sesc Amazônia das Artes neste dia 17

15/05/2018 17h20 | Atualizado em: 15/05/2018 17h25

O Sesc Amazônia das Artes, o maior projeto de difusão cultural da Amazônia Legal, apresenta nesta quinta-feira, dia 17 de maio, em Palmas, o espetáculo teatral “Oração de um Pé de Chinelo”, com a Cia Tanto de Lá Quanto de Cá (AC), às 20h no Teatro Sesc Palmas do Centro de Atividades da 502 Norte. A entrada é gratuita para o trabalhador do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, e custa R$ 5,00 a inteira e R$ 2,50 a meia para o público em geral. A classificação é de 12 anos. No site www.sescto.com.br toda a sua programação está disponível. Informações pelos telefones (63) 3212-9954 e 3212-9949.

O Sesc Amazônia das Artes é uma mostra que estimula e difunde a cultura amazônica, tendo como objetivo a promoção da circulação da produção cultural dessa região, formada pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, tendo o Piauí como convidado, devido à sua proximidade geográfica e identificação sociocultural. A sua programação irá constar de apresentações de música, cinema, teatro, dança, circo, literatura, artes visuais, intervenção urbana e ações formativas, a exemplo de oficinas. Desde sua criação, a coordenação do projeto é alternada entre os Departamentos Regionais do Sesc nos estados participantes. Tocantins (2008), Pará (2009), Amapá (2010), Mato Grosso (2011), Acre (2012), Piauí (2013), Maranhão (2014), Roraima (2015), Amazonas (2016), Rondônia (2017) e Tocantins (2018).

Sinopse
Após um latrocínio, fugindo de um esquadrão da morte formado por policiais, o bandido Bereco procura abrigo no barraco do alcoólatra Rato, delator e tuberculoso, e o encontra acompanhado pela prostituta Dilma. Bereco aposta, como uma tábua da salvação, na possibilidade da uma rendição sem violência através dos vínculos de delação que os policiais supostamente teriam com Rato. O medo e a iminência da morte estabelecem um jogo desesperado pela sobrevivência destes personagens à margem da sociedade. Encurralados pelo desespero e desconfiança mútua, o espaço para a ação e os pactos tornam-se estreitos e movediços. Rato e Dilma só querem fugir da armadilha adotada como única condição de sobrevivência por Bereco.
A ficha técnica tem como: Diretor, Produtor e Iluminador – Flávio Lofêgo Encarnação; Autor – Plínio Marcos; Diretora de Arte – Allana Khristie; Ator e Produtor – Yuri Montezuma; Ator – Anderson Assef; Atriz – Lília Pontes; Diretor de Produção – Romário Monteiro. O espetáculo é uma produção da Cia Tanto de Lá Quanto de Cá em parceria com o Projeto de Extensão Laboratórios Experimentais de Artes Cênicas da Universidade Federal do Acre (Ufac). Membros da Cia Tanto de Lá Quanto de Cá: Venício Toledo, Daya de Souza e Piero Aranibar. A classificação é de 12 anos e a duração é de 60min.

Cia Tanto de Lá Quanto de Cá (AC)
Sediada na área da tríplice fronteira Brasil - Bolívia - Peru e nascida sob o signo da diversidade cultural e geográfica, a Cia Tanto de Lá Quanto de Cá foi fundada pelos atores Daya de Souza (natural do Mato Grosso), Venício Toledo (São Paulo) e Yuri Montezuma (Acre). A ideia desde o início foi a imersão no Brasil profundo da Amazônia acreana, estabelecendo um movimento de troca com os saberes estabelecidos. O primeiro trabalho desenvolvido pelo grupo foi o texto infantil “O Menino Nuvem”, que teve projeto aprovado no edital de pequenos apoios, financiado pelo Estado do Acre, através da fundação Elias Mansour. Em seguida, o grupo realizou curta temporada de seu 2º espetáculo “Oração para um Pé de Chinelo” em 2015, no Teatro Recreio, em Rio Branco (AC). O 3º espetáculo foi “Noite de Diabo Danado”, com autoria e direção de Yuri Montezuma, com temporada no Teatro de Arena do Sesc em Rio Branco. Em 2016 o grupo passa a colaborar nas atividades do Projeto de Extensão "Laboratórios Experimentais de Teatro", da Universidade Federal do Acre. A primeira encenação integrada ao projeto é a remontagem de ""Oração para um Pé de Chinelo"". Em fevereiro de 2017 o grupo participou do IX FESTEPE - Festival Internacional de Teatro e Performance, na cidade de Chancay, Peru. Em julho de 2017 o espetáculo realizou atividades na cidade boliviana de Cochabamba, entre elas a participação no Festival Tablas Cochalas e oficinas para atores e professores de artes.

O Sesc Amazônia das Artes apresenta neste dia 17 de maio, em Palmas, o espetáculo teatral “Oração de um Pé de Chinelo”, com Cia Tanto de Lá Quanto de Cá (AC), às 20h no Teatro Sesc Palmas do Centro de Atividades (502 Norte). A entrada é gratuita para o trabalhador do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e custa R$ 5,00 a inteira e R$ 2,50 a meia para o público em geral. No site www.sescto.com.br toda a programação do Projeto pode ser acessada. Informações pelos telefones (63) 3212-9954 e 3212-9949.

Serviço
Cultura – Sesc Amazônia das Artes 2018

Ação: Apresentação teatral “Oração de um Pé de Chinelo” com a Cia Tanto de Lá Quanto de Cá (AC)
Data: 17 de maio
Horário: 20h
Local: Teatro Sesc Palmas (Centro de Atividades da 502 Norte)
Entrada: gratuita (trabalhador do Comércio de Bens, Serviços e Turismo); R$ 5,00 (inteira) e R$ 2,50 (meia) para o público em geral
Classificação: 12 anos
Informações: (63) 3212-9949 | 9954
Programação: www.sescto.com.br

Imagem disponível para download: https://bit.ly/2KPRVdR

Vídeo disponível: https://youtu.be/mQYc35ilvSo

www.sescto.com.br
Twitter: @sescto
Facebook: www.facebook.com/sescto
Instagram: @sesctocantins
Youtube: SESCTO

(Texto: Ronaldo Coelho – Assessor de Imprensa Sesc - TO)
Serviço: Assessoria de Comunicação do Sesc Tocantins - Fone: (63) 3219-9102 – 3219-9160.
Coordenador de Comunicação do Sesc - TO: Renato Klein
Licença: Os textos podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Twitter: @sescto. Acesse www.sescto.com.br. Conheça nossa FANPAGE - http://www.facebook.com/sescto